29 de ago de 2010

Erupção de vulcão provoca retirada de pessoas na Indonésia



As autoridades da Indonésia emitiram nesta domingo um alerta e começaram a evacuação de pessoas por causa da erupção do vulcão Monte Sinabung, ao norte da ilha de Sumatra. Não há informações de vítimas ou de danos materiais nas aldeias próximas.
O vulcão Sinabung, de 2.451 m de altitude, entrou em erupção por volta de meia-noite, lançando lava, cinzas e fumaça, informou o centro de Vulcanologia.
Com o objetivo de evacuar milhares de moradores, o escritório de proteção civil enviou dúzias de caminhões, ônibus e ambulâncias para a região do vulcão, a cerca de 1.300 km ao noroeste da capital Jacarta.
Segundo o Centro de Vulcanologia, a última vez que o Sinabung entrou em erupção foi há cerca de 400 anos.
A Indonésia, que fica sobre o chamado Anel de Fogo do Pacífico, uma área de grande atividade sísmica e vulcânica, abriga mais de 400 vulcões, dos quais pelo menos 129 continuam ativos e 65 estão qualificados como perigosos.

vulcão Sinabung

Homem guia búfalo e manobra carroça: milhares foram evacuados da região.

Habitantes de Comunidades próximas à base do vulcão recebem comida em abrigo temporário montado em Karo.

Em meio às cinzas do vulcão, moradores da região do Sinabung saem às ruas durante a madrugada.

26 de ago de 2010

O Gato de Bengala


O gato de Bengala, ou bengal, é uma raça relativamente nova e resulta do cruzamento entre o gato doméstico (Felis sylvestris catus) e um gato-leopardo-asiático (Prionailurus bengalensis). O animal é fértil e tem porte entre médio e grande, com peso entre 5,5 çg e 9 kg

China: tubarão de 6 m morre ao ficar preso em rede de pesca


Tubarão-baleia



Um tubarão-baleia morreu após ficar preso em uma rede de pesca em Taizhou, província de Zhejiang, na China, nesta quinta-feira. O animal de 6 m de comprimento e 3 toneladas sufocou após ser pego "acidentalmente" pelos pescadores, de acordo com o China Daily. As informações são da agência Reuters.
Segundo a organização WWF, o tubarão-baleia é um animal gentil e que corre risco de extinção por causa da pesca comercial. Ele vive em águas temperadas e tropicais ao redor do planeta, com exceção do mar Mediterrâneo.
Ainda de acordo com a organização, esse animal vive entre 100 e 150 anos e se alimenta filtrando a água, expelindo o líquido pelas guelras e comendo o plâncton. Além disso, o tubarão-baleia come pequenos animais marinhos, como lulas.

20 de ago de 2010

Projeto apoiado pelo Criança Esperança tem como Coordenadora uma Parelhense

O Projeto Exercendo Minha Cidadania executado pelo Centro de Apoio a Trabalhos e Iniciativas na Área da Criança e do Adolescente, foi o único projeto aprovado pelo Criança Esperança da Rede Globo, do Rio Grande do Norte. Este projeto é coordenado pela assistente social Raíssa Paula S.S., que é uma parelhense. 
Em uma entrevista realizada pelo jornal de Mossoró-RN, O Mossoroense, Raíssa fala sobre o assunto: "Existe um processo de seleção e nós nos inscrevemos no site do projeto em novembro de 2009. E em janeiro deste ano, recebemos a resposta que o nosso projeto tinha sido aprovado. Essa foi a segunda vez que tentamos."
O projeto apoiado pelo Criança Esperança trouxe novas expectativas para a população da comunidade Teimosos e Tranquilim, de onde moram crianças e adolescentes que são atendidas pela instituição há cinco anos e agora por esse projeto após aprovação. O projeto tem duração de uma ano, atende100 crianças e adolescentes diretamente, oferecendo atividades como cinemateca, com exibição de filmes uma vez por mês de acordo com a faixa etária; biblioteca comunitária com empréstimos de livros; programa de reeducação alimentar - Bom de Prato; infoeducação com acesso a internet, contando com 10 computadores; rodas de leitura; oficinas temáticas sobre educação, comunicação, saúde sexual e reprodutiva, meio ambiente, direitos humanos, ECA, sexualidade, drogas entre outraos temas; atividades de cultura, lazer e exporte como aulas de teatro, dança, música (teoria, técnica vocal, violão, guitarra, baixo, bateria, teclado, instrumentos de percussão, flauta doce), basquete e futsal. 
"O nosso trabalho afasta as crianças e os adolescentes das drogas e da violência, como também aproxima da escola melhorando o desempenho escolar", avalia a coordenadora.
O CEATICA funciona de segunda a sexta-feira na rua simão Balbino Guilherme, 14, con Alto de São Manoel em Mossoró - RN.

Programa do Leite em Mossoró - RN

"O programa do Leite em Mossoró- RN, precisamente no conjunto Walfredo Gurgel, não consegue inserir casos de mães de múltiplos no programa. Ou seja, mães que tem bebês gêmeos, trigêmeos entre outros não tem acesso a leite para cada um, somente recebem leite por um bebê. ao contrário de outras mães que recebem leite pelo número de crianças que têm. BEBÊS MÚLTIPLOS NÃO TEM DIREITO A RECEBER A QUANTIDADE DE LEITE QUE DEVEM RECEBER!
A resposta é sempre a mesma e imbecil: nunca teve casos de gêmeos em nossa área. Temos como consequência a NÃO GARANTIA DOS DIREITOS DE MAMÃES DE MÚLTIPLOS".


Obs: Este é um depoimento de uma mãe que está sendo vítima dessa situação absurda.

Francesa enterra irmão e descobre sepultura do filho


Uma francesa descobriu que seu filho de 42 anos tinha sido enterrado no mesmo cemitério em que ela acompanhava o enterro de seu irmão, divulgou um jornal nesta sexta-feira. Josiane Vermeersch tinha tentado localizar o filho e convidá-lo para o funeral. A família estava saindo do cemitério nas proximidades de Lille, 220 km ao norte de Paris, na quarta-feira, quando um de seus membros observou uma lápide temporária de madeira com o nome e a data de nascimento do filho, em uma área do cemitério reservada para indigentes.
"Todos começaram a gritar", contou ao jornal La Voix du Nord o pai do morto, Elie Langlet. "Josiane (a mãe) desabou. Ela vai enterrar o irmão e encontra seu filho na sepultura ao lado. É uma coisa terrível." A Câmara local confirmou que o filho de Josiane, Olivier, pai de uma criança, morreu em 5 de julho de causas naturais.
Josiane disse que tentou contatar seu filho alguns dias antes para convidá-lo para o enterro de seu tio, mas que não conseguiu falar com ele e pensou que ele a estava evitando, depois de os dois terem se desentendido. "Alguém não fez seu trabalho", disse ela ao canal de notícias I-Tele. "Exijo uma explicação." Ela disse que é inacreditável que, em uma era de tecnologia moderna, ninguém tenha tentado contatar a família.
Citando a funerária que enterrou Olivier, o jornal disse que não é incomum que as famílias de mortos não sejam avisados, quando não é encontrado um endereço de contato imediato. As leis francesas exigem que o enterro seja realizado em até seis dias após a morte.




 

Atualmente

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

.